Envie sua
pergunta


  • PPP é a sigla para Parceria Público-Privada. É uma forma utilizada pelos governos para realizar investimentos em infraestrutura. Por intermédio de uma PPP, a Administração Pública pode selecionar e contratar empresas privadas que ficarão responsáveis pela prestação de serviços de interesse público por prazo determinado.

  • PPP não é privatização. O acompanhamento, a fiscalização e o relacionamento dos usuários continua sendo da Corsan. O contrato de concessão administrativa com o parceiro privado para a operação de serviços de esgoto será de 35 anos e para isso a Companhia vai pagar contraprestação pelo serviço e obras executados. Após esse período a infraestrutura implementada e a operação voltam 100% para a Corsan.

  • A Corsan atende 316 municípios e mais de 6 milhões de pessoas. No ritmo atual de investimentos levaria mais de 50 anos para conseguir alcançar todas as casas.
    Com a PPP na região metropolitana que exige maior planejamento e infraestrutura urbana, a empresa parceira entra com recursos próprios, constrói as redes coletoras e estações de tratamento e é remunerada pela Corsan. A parceria garante mais investimentos, benefícios para a sociedade e fortalece o trabalho da Corsan em outros municípios do Rio Grande do Sul. Além disso, o trabalho nessa região vai melhorar a qualidade das águas de dois dos rios mais poluídos do Brasil: Sinos e Gravataí.

  • A solução proposta, além de preservar a Corsan 100% pública, terá a parceria da iniciativa privada para complementar os investimentos com 1,74 bilhão de reais. Essa injeção de recursos vai possibilitar o atendimento de 87,3% das casas na Região Metropolitana em até 11 anos. O contrato com a empresa privada será de 35 anos para as operações de esgoto.

  • A PPP é limitada a serviços de esgoto, com execução de obras de infraestrutura, ampliações e melhorias. Estão incluídos alguns serviços acessórios como gerenciamento das obras do plano de expansão tanto da Corsan quanto da SPE e dois programas comerciais: de gestão do parque de hidrômetros (instalação e substituição com a aquisição dos aparelhos) e identificação e eliminação de fraudes em água e esgoto.

    Os serviços de água continuarão sendo totalmente operados pela Corsan.

  • Não. A Corsan continuará praticando suas tarifas normais de acordo com a tabela tarifária vigente para os serviços de esgoto e de acordo com a homologação da agência regulatória respectiva. Não haverá mudanças nesse procedimento.

    Exemplo: O valor cobrado pelo metro cúbico de esgoto  é R$ 3,57 e para um imóvel residencial com consumo de 10m3 ao mês, o valor dos serviços de esgoto é calculado da seguinte forma: 10 x R$ 3,57 = R$ 35,70.

     

  • O projeto sera implantado em 9 cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre:

    • Alvorada
    • Cachoeirinha
    • Canoas
    • Eldorado do Sul
    • Esteio
    • Gravataí
    • Guaíba
    • Sapucaia do Sul
    • Viamão

     

    É a área de maior concentração populacional do Estado. Juntas, as cidades somam 1,5 milhão de habitantes.

  • A relação dos funcionários com a Corsan será a mesma.

  • A escolha vai ser feita através do processo de licitação. A empresa que apresentar as qualidades técnicas e financeiras exigidas e a menor contraprestação vence a licitação. O contrato terá validade de 35 anos e após esse período a infraestrutura construída e as operações voltam para a Corsan.

  • Sim. Um Sistema de Mensuração de Desempenho vai avaliar o cumprimento do cronograma das obras e o nível de qualidade dos serviços prestados pelo parceiro privado, por meio da definição das metas e indicadores verificados periodicamente.

    Haverá um Conselho com Comitês de Construção, de Gestão e Comercial que vai acompanhar as questões de governança do contrato, contribuindo para a Gestão por Resultados, o controle social e a transparência.

    Será contratado um Verificador Independente para auxiliar no acompanhamento do desempenho, resultados obtidos e nos cálculos.

  • São três as hipóteses que poderão acontecer: primeira, de permanecer trabalhando em esgotamento sanitário nos 9 municípios da área de abrangência da PPP, porém, nas atividades voltadas à fiscalização do trabalho contratado; segunda, de ser transferido para atividades nos serviços de abastecimento de água na mesma localidade; terceira e última hipótese, ser transferido de cidade para trabalhar nas atividades de água ou esgoto, sendo que a nova lotação será definida de acordo com a disponibilidade de vagas e as opções manifestadas pelo empregado.

    Em todas as alternativas participarão do processo as chefias das regionais envolvidas, equipe de gerenciamento da PPP e a SURH, bem como será conversado com aqueles diretamente envolvidos.

    Ressaltamos que em nenhuma hipótese haverá desligamento.

  • A situação do Departamento de Ensaios e Controle de Efluentes Líquidos e Resíduos (DECER) localizado em Canoas é diferente. A área ocupada pelo laboratório e suas atividades são de caráter regional e não integram o escopo da PPP. Não haverá nenhuma mudança para os 30 funcionários e nada muda também no desenvolvimento dos trabalhos já realizados para os demais municípios operados pela Corsan.

  • Para solicitação de nova ligação de esgoto o usuário deve procurar a Corsan nos seus escritórios locais ou pelo Call Center (0800 646 6444) que iniciará o processo respectivo. A partir da vistoria das instalações será instruído ao solicitante as medidas que o mesmo deverá tomar, os prazos para conexão, custos e outros serviços.

    Não haverá mudanças a partir do contrato com a parceira privada. Todo o relacionamento com o usuário se manterá sob responsabilidade da Corsan, através dos canais de relacionamentos.

  • Em caso de problemas com a rede de esgoto a responsabilidade será da empresa parceira.

    O parceiro privado assumirá a responsabilidade de complementar os investimentos em infraestrutura em até 11 anos, executar melhorias nos sistemas já implantados e atender o crescimento vegetativo ao longo dos 35 anos da concessão, atingindo e preservando a meta de 87,3% de cobertura com coleta e tratamento de esgoto.

  • Não. A contratação de funcionários será de responsabilidade da empresa vencedora da licitação.

  • O prazo previsto para o lançamento do edital é janeiro de 2018 e o prazo previsto para a abertura dos envelopes é de sessenta dias após a publicação do edital.

  • A PPP é limitada a serviços de esgoto, com execução de obras de infraestrutura, ampliações e melhorias, compreendendo redes coletoras, estações de bombeamento de esgoto e estações de tratamento de esgoto, entre outros. Estão também incluídos alguns serviços acessórios como gerenciamento das obras do plano de expansão tanto da Corsan quanto da SPE e dois programas comerciais: de gestão do parque de hidrômetros (instalação e substituição com a aquisição dos aparelhos) e identificação e eliminação de fraudes em água e esgoto.

    Os serviços de água continuarão sendo totalmente operados pela Corsan.

  • O edital está disponível aqui e ainda teremos a publicação dele com as contribuições acolhidas na consulta pública. A previsão de abertura da licitação é para o primeiro trimestre de 2018.

    Acesse o Edital 

  • No Brasil, o sistema separador absoluto (em que o esgoto sanitário é transportado em um sistema independente daquele que conduz os esgotos pluviais) é a solução técnica definitiva para um Sistema de Esgotamento Sanitário. O sistema misto de coleta é uma alternativa tecnológica apropriada, mas temporária, que serve como etapa durante a implantação gradual e progressiva do sistema separador absoluto.

Nenhum resultado encontrado